Você conhece os perigos da luz azul das telas para a saúde?

Hoje, muitos de nós passamos consideráveis horas com o rosto diante das telas. Seja de notebook, televisor ou de celular. Mas, principalmente do celular, devido à curta distância e alto nível de atenção.

É dessas telas que provém um dos principais venenos para a saúde: a luz azul. Esta é percebida pelo nosso cérebro como uma luz branca. No entanto, ela é azul.

Além de extremamente prejudicial aos olhos, a luz azul ainda afeta o nosso ciclo circadiano ao alterar a liberação de melatonina pelo organismo.

Assim, nosso corpo sente os efeitos negativos dessa luz azul ao regular o seu próprio descanso, na hora do sono.

Recentemente, um estudo demonstrou como os perigos da luz azul das telas para a saúde vão muito mais longe do que imaginamos.

Continue até o final deste artigo para saber mais.

O que diz a ciência sobre o celular

Já existem estudos que avaliam o impacto da luz azul na capacidade de memorizar. Um deles, publicado no Journal of Behaviorial Addictions demonstrou um estudo realizado com jovens universitários.

Os estudantes foram desafiados a resolver alguns conjuntos de quebra-cabeças. Foram separados em dois grupos. O primeiro grupo tinha autorização para usar o celular durante as pausas. O segundo grupo podia usar papel e caneta.

Como resultado, o grupo que não usou o celular durante a pausa concluiu o desafio em tempo 19% menor em relação ao outro.

Além disso, o grupo que usou celular contou com muito mais esgotamento mental durante a tarefa. Assim, concluiu-se que o impacto cognitivo é notável.

Leia também: Psicobióticos no tratamento da depressão

Os efeitos no sono

A luz azul dos celulares coloca o organismo em estado de alerta. Por isso, um dos piores horários para usar celulares, tablets e até assistir televisão é antes de dormir.

O corpo não entende que se trata de uma luz artificial. Por isso, a produção de melatonina acaba prejudicada e dá espaço para o surgimento da insônia.

De acordo com um levantamento da Statisa, o brasileiro passa em média 4 horas por dia frente aos seus celulares. Este é um dos maiores índices a nível global.

Não sou contra o uso dos smartphones. Muito pelo contrário, acredito que são importantes em nosso contexto. No entanto, devemos usar com sabedoria. Passar várias horas em qualquer atividade de distração não é saudável para ninguém.

Recomendo, especialmente, evitar o uso de telas pelo menos 2 horas antes do sono. Assim, você preserva a saúde do corpo e da mente, ao priorizar o seu descanso.

Eu espero que este artigo ajude você a entender os perigos da luz azul das telas para a saúde.

Até a próxima!

Recolher >>