A importância do iodo para a saúde do corpo humano

Atualmente, a importância do iodo para a saúde é muito subestimada. As pessoas costumam relacionar a falta de iodo apenas ao aumento da glândula da tireóide, popularmente chamada de bócio.

No entanto, o iodo conta com muitas outras funções em todos os tecidos do corpo humano. Sua falta ocasiona em deficiências para todas as áreas do organismo. O iodo é uma substância que conta com receptores para ser absorvida por diversos tecidos do corpo.

Vamos entender mais sobre a importância do iodo para a saúde?

Os problemas da falta de iodo

Muito além do hipotireoidismo, a falta de iodo atinge os tecidos da pele, da retina, da próstata, a mucosa gástrica, o sistema imunológico, entre outras funções. A deficiência de iodo ocasiona em nódulos e cistos na tireóide, nas mamas, útero, ovário e próstata.

Atualmente, é obrigatório que o sal de cozinha traga uma quantidade mínima de iodo para suprir essa necessidade do organismo. No entanto, além do fato que as pessoas evitam cada vez mais colocar sal na sua alimentação, o iodo é um elemento com ponto de ebulição muito baixo.

Isso significa que as temperaturas altas da cozinha são suficientes para fazer evaporar o iodo do sal.

Outro problema bastante apontado é que, mesmo consumindo iodo regularmente, o organismo acaba excretando boa parte desse nutriente. O diagnóstico mais simplista vai trazer como problema o excesso do iodo. Porém, o real  problema é a absorção por parte do organismo.

Isso porque os sistemas captadores do iodo é também responsável por absorver outros halogênios, tais como o flúor, o cloro, o brômio e o astato. Estes costumam chegar em grande quantidade no organismo todos os dias. É o excesso deles que impede a correta absorção do iodo.

Então, como resolver o problema da falta de iodo?

Últimas vagas para o Curso de Introdução às Ciências da Longevidade

Suplementação como terapia

A quantidade de iodo que o ser humano precisa ingerir diariamente não é suprida pela alimentação. Além disso, o seu problema de absorção deve ser resolvido com acompanhamento profissional.

Hoje, alguns estudiosos propagam que a quantidade ideal de iodo é de 1 miligrama por dia. No entanto, um dos povos mais saudáveis e longevos do mundo consome entre 3 e 14 miligramas diários de iodo: esta é a realidade dos japoneses.

Ou seja, se consumir o iodo além de 1 miligrama diário traz problemas, parece que não estão afetando os japoneses.

Para regular o iodo no organismo, é necessário dar quantidade e garantir a absorção. É por isso que a suplementação é uma terapia altamente eficiente. Em um primeiro momento, o organismo precisa de quantidade a mais de iodo para que possa competir com outros elementos a serem absorvidos.

Leia também: Por que o cérebro precisa de ômega 3?

Também é recomendável adequar a alimentação, já que existe um elemento que compete diretamente pelos captadores, o bromo. Encontrado principalmente em pães e bolos, é um elemento tóxico ao organismo.

No entanto, com a suplementação, entre um e dois anos é possível não apenas evitar a formação de cistos e nódulos como também perceber a regressão daqueles que já existem.

Espero ter ajudado você a entender a importância do iodo para a saúde. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Caso deseje se destacar como médico, ampliando seus horizontes na prática clínica, te convido à conhecer o Curso Introdutório em Ciências da Longevidade Humana.

Recolher >>