Será que causas biológicas podem ser fatores da depressão?

Compartilhe

Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
fatores da depressão

Os fatores da depressão mais conhecidos quase nunca estão relacionados às causas biológicas.

É muito mais comum ouvir que a origem desse mal está ligada aos relacionamentos interpessoais, às decepções amorosas e ao estresse do cotidiano, em vez de desequilíbrios fisiológicos.

De uma maneira ou de outra, há muito tempo a Organização Mundial da Saúde – OMS elenca a depressão como o mal do século.

Inclusive, é a doença em 4º lugar em causas de ônus, passando para  a liderança ao considerar o tempo que as pessoas passam depressivas ao longo da vida (11,4%).

Como profissional de saúde, percebo que as causas fisiológicas deveriam receber um peso mais adequado durante o diagnóstico e ao longo do tratamento da depressão.

Por isso, resolvi elencar 4 fatores da depressão que estão ligados à fisiologia.

Exposição à luz azul

A exposição a luzes artificiais à noite “bagunça” todo o sistema endócrino, responsável pela liberação dos hormônios necessários para as atividades diárias.

O hábito de usar celular, computador e até de assistir televisão antes de dormir traz más consequências para o organismo como um todo. Ao inibir a produção da melatonina, uma das principais consequências é a insônia.

Os problemas para dormir configuram um alto fator de risco para o desenvolvimento da depressão. Estudo publicado no JAMA Psychiatry demonstrou que 75% dos pacientes com depressão relatavam problemas com a insônia.

Já falamos aqui sobre os perigos da luz azul neste artigo.

Estresse

O estímulo exacerbado à produção de cortisol e adrenalina em ambientes de trabalho estressantes também afeta a produção hormonal, o que pode levar aos chamados casos de “Síndrome de Burnout”.

Por muitos anos, era aceito na comunidade científica que a depressão era causada pelos baixos níveis de serotonina.

No entanto, hoje temos farta literatura médica e científica demonstrando como os hormônios do estresse, quando desregulados, prejudicam a produção dos neurotransmissores relacionados à satisfação, o que aumenta o risco de depressão.

Deficiências nutricionais

Apatia e tristeza podem ser alguns dos sintomas comuns em casos de deficiência de minerais/nutrientes como Zinco, Vitamina D, Vitamina C, selênio, magnésio, ferro e Ômega 3.

Todos esses elementos exercem influência sobre o humor das pessoas.

Falta de atividade física

O sedentarismo é uma das principais causas de sintomas depressivos na vida moderna. Mexer o corpo, portanto, é fundamental a título de PREVENÇÃO e TRATAMENTO da depressão.

Espero que esse artigo seja esclarecedor no que tange a compreensão das causas biológicas que podem ser fatores de depressão.

Até a próxima!

Deixe uma resposta