Estresse na gravidez e imunidade do bebê: entenda as influências

Compartilhe

Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
estresse na gravidez e imunidade

O estresse na gravidez, quando descontrolado, pode ser um perigoso veneno para a saúde de mãe e filho.

A descoberta da gestação, por si só, traz para a gestante uma montanha-russa emocional que precisa ser bem gerenciada. A trajetória da fecundação até o parto é marcada por momentos intensos e o bebê sente absolutamente tudo.

Desde a primeira célula, forma suas primeiras memórias e a sua saúde.

Sim! O bebê absorve tudo de seus pais, desde as emoções até a programação metabólica.

Tudo o que os pais fazem desde os meses que antecedem a concepção e, depois, a qualidade de vida da mãe durante a gestação, reflete na saúde do bebê.

Hoje, trouxe um estudo onde demonstra a influência do estresse na gravidez em relação à formação da microbiota intestinal do bebê. Algo muito importante para a formação da sua imunidade.

O que diz o estudo?

O estudo publicado pela Universidade de Turku, na Finlândia, associa o estresse crônico durante a gravidez e os níveis elevados de cortisol materno com algumas alterações importantes na microbiota intestinal do bebê.⠀

O estudo analisou o cortisol capilar medindo os níveis desse hormônio estressor ao longo dos meses, afinal, ficou comprovado que esse era o melhor meio para captar o hormônio.

Durante a pesquisa, descobriu que o estresse gestacional estava ligado a diminuição da presença dos Lactobacillus, gênero importantíssimo na manutenção da microbiota infantil e na estruturação do sistema imunológico.

Em contrapartida, evidenciou-se o aumento das Proteobactérias, que em desequilíbrio podem gerar consequências inflamatórias na criança, dependendo da espécie extra produzida.

Embora muito ainda se possa avançar no conhecimento com relação a herança genética do bebê no período gestacional, sabe-se que as condições da mãe provocam registros, incondicionalmente importante durante o processo.

Como controlar o estresse na gravidez?

O hormônio cortisol é muito importante para a vida, conforme já expliquei neste artigo.

No entanto, nosso estilo de vida atual desfavorece que os níveis de cortisol fiquem regulados. Afinal, a todo momento, o organismo conta com estímulos para que altas doses desse hormônio sejam liberadas.

Atualmente, é comum que nenhuma mulher mude a sua rotina devido a gestação. O ideal seria que tais mudanças nem fossem necessárias visto que, quando os hábitos já são saudáveis, devem permanecer.

Porém, quando a rotina não era tão favorável ao gerenciamento do estresse, algumas mudanças podem ser muito bem-vindas:

  • Pratique atividades físicas leves, de acordo com a orientação profissional;
  • Mantenha a alimentação equilibrada;
  • Siga corretamente as recomendações sobre suplementação por parte do seu médico e nutricionista;
  • Tire alguns momentos para relaxar;
  • Técnicas como meditação e meditação podem ser benéficas.

Cuidar de si mesma na gravidez significa aumentar as chances do bebê desenvolver uma boa saúde física e mental em sua vida.

Espero ter esclarecido com este artigo a relação entre estresse na gravidez e imunidade do bebê.

Até a próxima!

Deixe uma resposta