O QUE É A NUTRIÇÃO HOJE?

Para falarmos em longevidade precisamos primeiramente refletir em alguns conceitos. E o primeiro dele é o corpo humano, uma rede integrada de células coordenadas e influenciadas pelo meio. Há aspectos neuronais, ambientais e comportais que influenciam seu funcional.

A evolução por seleção natural permite nosso corpo se adaptar as adversidades da vida na terra e o real entendido de como nosso corpo funciona a vida é um mistério. Desta forma, novos conceitos tem surgido no ramo da nutrição.

A nutri genética é a ciência que estuda a influencia e a ação dos nutrientes no genoma das reações celulares da fisiologia do individuo. Entender de longevidade passa também pelos ritmos biológicos normais do corpo e aqueles característicos de cada um.

Tudo isso, portanto, age de forma coordenada, integrada e algumas moléculas fazem este papel como os hormônios e os neurotransmissores. Os hormônios atuam como mensageiros celulares carregando informações conectado as diferentes partes do corpo humano.

Se de fato pudéssemos decifrar o modelo funcional do corpo humano, teríamos uma bela sinfonia. Ok, mas e a nutrição nisso tudo? A nutrição nada mais é do que o aporte correto de nutrientes de acordo com a individualidade bioquímica, ou seja, os nutrientes são os maestros desta orquestra tão sofisticada.

Portanto, escolhas nutricionais corretas são a chave desta tão sonhada longevidade. Fazer escolhas adequadas ao seu ritmo biológico é a chave de todo o processo. Na prática precisamos pensar em estratégicas que sejam, adequadas ao dia a dia, objetiva de acordo com a pessoa e de alta densidade nutricional.

Ou seja, fazer escolhas não pensadas em calorias (aliás isso já era!) e sim, em alimentos com teor de nutrientes por grama. Fazer escolhas sustentáveis e treinar nossa mente perante a mídia.

A industrialização atrapalha um pouco. Hoje o conceito é fazer um retorno ao passado. A crocância dos produtos industrializados se deve ao alto teor de gordura e a enormidade de conservantes que ingerimos sem perceber.

Vivemos a era do NUTRICIONISMO MIDIDÁTICO. Vivemos a era das redes sociais e não há muitos filtros. Posta-se tudo, fala-se tudo. O jornal virou IG e Facebook. Muito cuidado people!

Precisamos parar também para pensar se o que é bom para uns é bom para você. Podemos também parar para pensar em aporte de alimentos orgânicos, redução do sal, beber água alcalina, evitar produtos industrializados, corrigir os desequilíbrios hormonais se houverem. Dormir bem e ter rotinas de descanso é fundamental sempre!

E se a correria do dia não te permitir fazer tudo redondinho? Faça pelo menos alguma coisa. Não desista.