1514989_492959630863313_6975332125662472625_nEstudo relaciona refrigerantes e sucos artificiais açucarados a mortes | Parte 1

Para aqueles que costumam ingerir, com frequência, refrigerantes e sucos artificiais açucarados, uma pesquisa apresentada este ano em congresso da Associação Americana de Cardiologia traz um importante alerta: esse tipo de bebida pode estar associado a algo em torno de 180 mil mortes por ano em todo o mundo. O trabalho foi realizado por cientistas da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, que usaram como fonte de dados o estudo The Global Burden of Disease (O Peso Global da Doença, pesquisa que representa o maior esforço científico já realizado para descrever a distribuição global e as causas de uma grande variedade de doenças graves, ferimentos e fatores de risco à saúde), de 2010, e relacionaram a ingestão de bebidas açucaradas a 133 mil mortes por diabetes, 44 mil mortes por doenças cardiovasculares e 6 mil mortes por câncer.

De acordo com o levantamento, cerca de 80% dessas mortes ocorreram em países com população de média e baixa rendas. Os especialistas afirmam ainda que o consumo das bebidas açucaradas pode gerar resistência à insulina e levar ao diabetes tipo 2, além de aumentar o risco de obesidade. Eles analisaram a quantidade consumida das bebidas por idade e sexo; os efeitos das iguarias na taxa de obesidade, doenças cardíacas, certos tipos de câncer e no diabetes; e o impacto das mortes relacionadas a essas doenças.

Os cientistas acrescentaram à publicação a informação que o fato de milhares de mortes estarem associadas ao consumo de bebidas industrializadas açucaradas não significa que os produtos provoquem diretamente esses óbitos. Segundo eles, o que existe é uma relação entre o hábito frequente e maior prevalência de mortes causadas por doenças como as cardíacas, o diabetes e alguns tipos de câncer. Ou seja, o consumo desses produtos pode vir junto com outros fatores que elevam o risco desses problemas. Afirmam, no entanto, ser possível estimar o número de mortes ligadas às bebidas.

——

Confira essa e outras matérias completas acessando o link:
http://revista.longevidadesaudavel.com.br/