11014940_465690573590219_2700749733922731705_nColágeno para articulações saudáveis | Parte 1

Junto com a elastina, substância forma arcos de sustentação que funcionam como molas e ajudam a absorção de impactos

Quem quiser chegar à idade adulta com vitalidade e disposição deve também levar em conta a necessidade de proteger as articulações, mecanismo que permite a movimentação de todo o corpo – joelhos, tornozelos, mãos, pés, coluna, ombros, punhos, quadril, cotovelo e mandíbula. O problema é que o desgaste das articulações é lento e gradual, ficando mais evidente na velhice, e, ao longo do tempo, pode trazer dificuldades para atividades simples, como se sentar e levantar, escrever, mastigar e até andar.

Para manter as articulações saudáveis, é preciso uma substância já bem conhecida, porém, quase sempre, asso- ciada a questões estéticas, de firmeza da pele e envelhecimento: o colágeno. A proteína é fundamental para o funcionamento adequado da cartilagem articular, tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos, permitindo a execução dos movimentos do corpo. Sem as cartilagens articulares, um osso se chocaria com o outro e não seria possível se movimentar direito.

De acordo com o ortopedista e especialista em medicina do esporte Cláudio Frota de Souza (Cremerj 52.538609), a cartilagem articular é um tecido resistente e flexível, que tem como principais funções o amortecimento e a capacidade de agir como um molde para as articulações. No caso do joelho, a superfície cartilaginosa cobre e molda o fêmur, a tíbia e a rótula, permitindo que os ossos possam deslizar um sobre o outro, reduzindo o atrito e evitando qualquer bloqueio do movimento.

“Pode-se dizer que a cartilagem articular funciona como uma mola ou esponja, que cede água quando pressionada e volta à sua forma primitiva quando a pressão cessa. Isso permite ao joelho, por exemplo, aguentar o peso do corpo”, explica o especialista, que ressalta que, dentro desse sistema, o colágeno atua como uma malha de sustentação, retendo as demais substâncias existentes dentro da cartilagem.

Segundo o Dr. Souza, a cartilagem articular é composta por 70% de água e o restante por células denominadas condrócitos, condroblastos e fibroblastos. Os fibroblastos sintetizam as proteínas de colágeno e elastina, formando arcos de sustentação que funcionam como molas e ajudam a absorção de impactos diretos sobre a cartilagem.

——

Confira essa e outras matérias completas acessando o link:
http://revista.longevidadesaudavel.com.br/